Tipos de frutas que os cães podem comer

Publicado em: 13/04/2018 | Categoria: Dicas Pets

Quando fala-se em formas de alimentação canina (e de outros animais também), deve-se tomar muito cuidado com os tipos de alimentos oferecidos a eles, principalmente se forem industrializadas e feitos especificamente para seres humanos.

Entretanto nós podemos oferecer alguns alimentos aos nossos amigos e que também fazem parte da nossa dieta, um exemplo disso são as frutas. Nossos cães podem ingerir algumas frutas (não são todos os tipos de frutas que seu cão pode consumir)

É importante ressaltar que antes de oferecê-las ao seu pet deve retirar as semente, pois alguns tipos de sementes podem intoxicar  seu cão.

Exemplos de frutas que podem ser oferecidas são: 


Banana: deve ser servida em poucas quantidades e sem casca. É um fruto rico em potássio, fibras e vitaminas, ajuda na manutenção do sistema imunológico;

Melancia: a ofereça sem sementes e sem casca, também em quantidade moderada;

Manga: deve ser oferecida sem casca e sem caroço. Ajuda a fortalecer o sistema imunológico, possui fibras e vitaminas A, B e C;

Morango: pode ser oferecido com casca, mas também em quantidades moderadas, é fonte de vitaminas A e C, ofereça o morango orgânico;

Maçã: deve ser oferecida sem sementes (núcleo) e sem talo. São ricas em vitaminas B e C;

Pêra: pode ser oferecida com casca, mas deve-se retira as sementes e o talo. É fonte de vitaminas A e C. 

Kiwi: deve ser oferecido em pequenas quantidades e sem casca. É rico em fibras, magnésio e em antioxidantes.

Goiaba: pode ser oferecida com ou sem casca, mas em poucas quantidades. É rica em vitaminas A, B e C.

Mirtilo (blueberry): em pequenas quantidades, com ou sem casca. Fonte de antioxidantes e auxilia no aumento da imunidade.

 

Todas as frutas citadas podem ser oferecidas a seu cão, mas sempre em quantidades moderadas e da forma correta (retirando sementes e afins), elas nunca devem substituir a ração habitual de seu cão, devem ser oferecidas apenas com um petisco, de forma moderada.

Mesmo podendo ser oferecidas aos cachorros, sem que os causem problemas, deve-se sempre consultar um médico veterinário para que possa verificar à introdução (e as quantidades) desses tipos de frutas no cardápio do pet, pois cada animal é único, e assim como nós, eles também podem possuir algum tipo de intolerância a determinando fruto mesmo este sendo recomendado de uma forma geral. 

Procure sempre prestar atenção no que seu cão ingere, se notar qualquer tipo de reação diferente do comum após a ingestão de algum alimento leve-o imediatamente a um médico veterinário.





Deixe seu comentário