O focinho dos cães

Publicado em: 28/05/2018 | Categoria: Dicas Pets

As particularidades do focinho dos cães os tornam um meio eficaz para que seu olfato se desenvolva da melhor maneira, mas para que sempre funcione de maneira saudável existem alguns cuidados necessários.

Os cães podem identificar tudo a partir do cheiro, pois possuem cerca de 300 milhões de células receptoras (os humanos possuem apenas 5 milhões). Além disso, é capaz de saber onde está o ser vivo ou o objeto que gera este odor e identifica em que direção ele está se movendo.

E através do órgão vomeronasal (órgão olfatorial auxiliar de alguns animais), consegue detectar os hormônios que todos os animais liberam de maneira natural, incluindo o ser humano, podendo assim identificar: ameaças, reconhecer estados de humor e detectar doenças.

É muito comum encontrarmos o focinho do cão molhado e um pouco gelado, isso ocorre porque é por onde ele também transpira e libera o suor, muitas vezes notamos que nosso amigo está ofegante e cansado, mas, na verdade, ele pode estar buscando a temperatura corporal ideal, já que a boca é uma outra parte usada para liberar a água do corpo.

Por isso, mesmo ao sentir o nariz mais molhado não é preciso se preocupar, pois isso significa que o corpo está realizando a respiração corretamente. 

Se o focinho estiver quente ou seco, se atente ao clima, pois em dias mais quentes (com baixa umidade) é comum o cão apresentar essas características, em dias assim recomenda-se deixá-lo em locais arejados, e com água fresca a disposição.

 

Algumas raças que possuem o sentido do olfato mais desenvolvido:

  • Bloodhound;

  • Basset Hound;

  • Pastor-belga;

  • Labrador Retriever;

  • Pastor Alemão;

  • Pointer inglês;

  • Springer Spaniel Inglês;

  • Beagle;

  • Coonhound.

 

Quando se preocupar com o focinho?

Deve-se preocupar-se com a saúde de seu cachorro, quando além da mudança de temperatura no focinho, notar também outros sintomas como secreções incomuns, e também mudanças de comportamento, pois em boa parte das vezes uma doença vem acompanhada de inúmeros sinais clínicos, não só com relação ao nariz. 

Caso o focinho descame por caso do clima seco, devemos prestar mais atenção, pois isso pode indicar que o pet esteja sofrendo com problemas de respiração, fique atento também a outros sinais e busque um médico veterinário, principalmente se mesmo num ambiente úmido o nariz continue a descamar.

Caso o cachorro, levar uma mordida ou ferir o nariz por algum motivo, evite fazer curativos em casa, leve-o imediatamente a uma clínica veterinária, apenas faça uma espécie de curativo se houver sangramento contínuo.

Se o focinho estiver inchado, também existem inúmeras causas, pois ele pode ter sido picado por abelhas, vespas e outros insetos, mas o inchaço também pode ter como causa alguma alergia, por isso é sempre recomendável uma consulta veterinária.

 

Cuidados com o focinho

Cães que possuem focinhos achatados, típicos de cães braquicefálicos, acarretam naturalmente uma série de problemas, a mais comum delas é a dificuldade para respirar, que gera possíveis roncos. Algumas raças têm mais propensão e precisam de cuidados extras.

 

Algumas raças de cães braquicefálicos:

  • Pequinês;

  • Buldogue Francês;

  • Pug;

  • Boston Terrier;

  • Buldogue Inglês;

  • Shih Tzu;

  • Dogue de Bordeaux;

  • Boxer.

 

Nos momentos de higiene, utilize produtos hipoalergênicos e evite contato direto com o focinho, evitando assim que os cães acabem inspirando esses produtos.





Deixe seu comentário