7 dicas para queda de pelo em cachorros

Publicado em: 02/03/2018 | Categoria: Dicas Pets

A queda dos pelos é algo natural, tem como causa as trocas de pelos que ocorrem em determinados períodos do ano, é normal e mais comum acontecer com maior frequência em animais que possuem pelagem dupla (sub-pelo junto ao corpo e uma pelagem macia visível), como por exemplo: o Pastor Shetland, Border Collie, São Bernardo, Labrador, Dálmata e Husky Siberiano, e tem como função ajudar a suportar temperaturas extremas.

Apesar de muitas vezes 'incomodar', quando soltos, os pelos tem funções muito importantes, tais como a proteção da pele e a regulação da temperatura corporal ideal.

Alguns animais soltam mais pelos que outros, independente se a pelagem é curta ou longa. Por ser algo natural não há como frear a queda de pelo, mas algumas dicas podem ajudar  a amenizar o problema são:

 

1. Tosa

É interessante realizar tosas higiênicas periódicas, pois além de manter um hábito higiênico, serve para eliminar parte do pelo indesejado e excessivo. Mas lembre-se de não exagerar na tosa, pois os pelos têm papel fundamental na vida do seu cãozinho. (leia sobre alopecia pós-tosa)

 

2. Sol

Cães que ficam muito tempo sem passear ou tomam pouco sol são mais propensos a ter intensas quedas de pelos. Por isso levar seu cachorro para tomar sol em horários propícios é importante, sugere-se passear com ele antes das 10h ou após as 18h. Use protetor solar especifico para cães em regiões de pele/mucosas expostas (nariz, orelha, barriga).

 

3. Escovação

Escove diariamente o pelo de seu cão, pois isso auxiliará durante as trocas de pelo, removerá os pelos indesejados e em excesso, além de que, no momento da escovação é possível identificar a intensidade da queda. 

 

4. Higiene

Manter uma frequência correta de banhos, de no mínimo duas vezes ao mês e no máximo uma vez por semana, jamais usar produtos de limpeza doméstica ou shampoos de seres humanos, uma vez que esses produtos podem irritar a pele e agredir o pelo do animal, opte sempre por produtos específicos para seu pet, que auxiliam na redução da queda e preferencialmente hipoalergênicos.

 

5. Cuidado com parasitas

Manter os antiparasitários em dia é primordial para a saúde do pelo e pele dos animais. Tanto vermífugos (endoparasitas) quanto anti-ectoparasitas (carrapato e pulga) são importantes. Não devemos esperar os parasitas aparecerem para tratar, a prevenção ainda é a melhor opção. Existem muitos produtos no mercado, portanto procure seu veterinário para melhor indicação. 

 

6. Alimentação

Uma nutrição de qualidade ajudará no cuidado dos pelos de seu cachorro, pois uma boa alimentação interfere diretamente na estética e na saúde do pelo.

 

7. Veterinário

Caso note uma queda de pelo anormal (falhas), com ou sem outros sintomas (prurido intenso, regiões avermelhadas ou infeccionadas, descamação ou oleosidade excessiva na pele), acione imediatamente um médico veterinário. A consulta com um especialista é de extrema importância, pois apenas ele poderá diagnosticar com propriedade as causas dessa queda excessiva de pelos e indicar o tratamento correto a ser seguido.





Deixe seu comentário