14 de março: dia nacional dos animais

Publicado em: 14/03/2019 | Categoria: Dicas Pets

"O respeito pelos animais, por parte do homem, está relacionado com o respeito dos homens entre eles próprios."
Declaração universal dos direitos do animal 

14 de março é o dia nacional dos animais, a data tem como propósito conscientizar as pessoas sobre o respeito e os cuidados que devemos ter com todos os animais, domésticos e silvestres. Confira alguns fatos históricos que tornam os animais tão importantes na sociedade humana e que contribuíram para a sentimental ligação existente entre humanos e animais. 

 Surgimento do vínculo humano e animal

Estudos mostram que é provável que a interação humano animal tenha surgido pela relação dos seres humanos com o lobo, já que este auxiliava na caça e tinha um papel de proteção dentro daquela sociedade primitiva, além de que em épocas de temperaturas baixas o homem utiliza o cão para se aquecer e o retribuía com alimentos, isso fez com que esses animais tenham desenvolvido características mais dóceis para com os humanos, sendo este o início de um processo de domesticação das espécies.

 Evolução da relação humana e animal

Com o avançar dos tempos o ser humano continuou a utilizar o animal como uma alternativa de satisfazer as necessidades que foram surgindo: de transporte, vestimenta, além de alguns animais terem adquirido um caráter místico (de adoração ou abominação) em algumas culturas.

Animais específicos foram distanciados de alguns tipos funções favorecendo o surgimento de um caráter mais dócil e doméstico (um comportamento mais próximo do ser humano por conta de milhares de anos de convivência próxima), como cães e gatos, já alguns outros ainda eram vistos como uma forma de prover algo (como cavalos, ovelhas, vacas e etc), oferecendo além de alimentos a força física em determinadas atividades.

"(...) o ser humano se ajusta de forma criativa no meio com o objetivo de satisfazer as principais necessidades do momento, a partir do que esse ambiente tem como possibilidades”. 
Perls, Hefferline e Goodman (1997)

Por isso com o passar dos tempos e o avanço tecnológico o humano não necessitava mais dos animais para funções básicas ou de sobrevivência, e isso fez com que estes passassem a serem vistos com mais solidariedade e respeito.

Nos dias atuais a relação humana tem se tornado mais abrangente para todos os animais (domésticos ou não), podemos notar isso com os direitos animais assegurados por leis, permitindo que maus-tratos sejam considerados crime ambiental (art. 32 da lei 9.605/98), com pena prescrita em lei, além de instituições que lutam e prezam diariamente pela proteção dos animais. 

Benefícios da interação humana e animal

Além dos animais serem ótimos companheiros ainda são responsáveis por uma influência positiva em nossa saúde, existem muitas teses que exemplificam como a influência de um animal num determinado meio pode inspirar uma melhora: no comportamento social, na atenção social, tendo o potencial de reduzir significativamente os sintomas depressivos, acentua interações interpessoais, o humor, além de mudanças de parâmetros relacionados ao estresse (frequência cardíaca, pressão arterial, medo e ansiedade).

Algumas observações apontam para efeitos positivos na: melhoria do sistema imunológico e controle da dor, aumento da confiança confiabilidade, agressão reduzida, empatia aprimorada e melhor aprendizado.

A Terapia Assistida por Animais (TAA) consiste em tratamentos na área da saúde, onde um animal é co-terapeuta e auxilia o paciente a atingir os objetivos propostos para o tratamento, ensina Laís Milani, psicóloga e membro da diretoria do Instituto Nacional de Ações e Terapias Assistidas por Animais (Inataa).

 
Terapia Assistida por Animais

 A relação dos seres humanos com os animais vêm evoluindo há milhares de anos, e pode notar-se uma clara perspectiva de um estreitamento ainda maior dessas relações, dessa forma o respeito e o cuidado com todas as espécies (e seus respectivos ecossistemas) se tornam necessárias para um convívio agradável, para a preservação das espécies e do meio ambiente.

 

Post baseado nos artigos:
Psychosocial and Psychophysiological Effects of Human-Animal Interactions: The Possible Role of Oxytocin (https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3408111)
Convivência com animais de estimação: um estudo fenomenológico (http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672016000100007)





Deixe seu comentário