Por que meu cão se coça tanto?

Publicado em: 27/04/2018 | Categoria: Dicas Pets

O hábito de se coçar é algo comum entre os cães, entretanto quando esse hábito ocorre com uma grande frequência, junto ou não a outros sintomas, é necessário maior atenção.

Outros sintomas muito comuns junto a coceira são:

  • Feridas na pele;

  • Queda de pelos (falhas);

  • Lambedura;

  • Inflamação nos ouvidos (por conta do hábito do cão coçar).

Muitos agentes podem ser causadores da coceira em cães, diversos donos a atribuem apenas a parasitas, como pulgas e carrapatos, apesar de serem sim grandes causadores da coceira, existem outros agentes que não são considerados. 

Alguns agentes comuns são:

Alergias em geral:

  • Alimentos: alguns tipos de rações ou mudanças abruptas na alimentação podem ocasionar alergias e consequentemente coceiras

  • Plantas: alguns tipos de plantas provocam alergias em cachorros, existem mais de 80 espécies que podem fazer mal aos animais (o pólen também é um causador de alergias em cães);

  • Dermatite atópica: alguns cães já possuem a pele muito sensível, que junto a utilização de determinados produtos de higiene, pode ocasionar o desencadeamento de uma reação alérgica. Por isso é importante utilizar produtos especiais para cães, com baixa irritabilidade dérmica  e preferencialmente hipoalergênicos.

 

Agentes parasitários:

  • Pulgas

  • Carrapatos

É importante os antiparasitários, vermífugos (endoparasitas) e anti-ectoparasitas (carrapato e pulga), estarem em dia para garantir a saúde do seu cão. Não deve-se esperar que os parasitas surjam, a prevenção é o mais recomendado.

 

Doenças de pele:

  • Sarna sarcóptica 

A sarna é uma doença de pele, que desencadeia coceiras intensas e é causada por um ácaro. Pode atingir cães de todas as idades

Caso seu cão apresente sintomas como: coceira intensa, pele avermelhada, bolhas, queda do pelo e/ou escoriações, procure imediatamente um médico veterinário, pois além de afetar a saúde dos pets, pode passar facilmente pra outro cão, para pessoas e em alguns casos até para gatos.

  •  Sarna demodécica (sarna negra)

Esse tipo de sarna é também causada por um ácaro (dermodex canis). Entretanto ela não é contagiosa, é genética. Os sintomas são: feridas com secreções, queda de pelo, descamação e cheiro forte. O animal que apresenta sarna negra não deve cruzar, para que a doença não passe para outras gerações. Apesar de não ter cura, é possível controlá-la com acompanhamento veterinário e medicamentos prescritos por ele.

 

Prevenção

Alguns dos agentes causadores da coceira citados acima podem ser prevenidos com grande eficácia, se houver cuidados periódicos com: a higiene do local onde o cachorro fica, dos objetos que ele utiliza, com banhos periódicos, aplicação de antiparasitários e a escovação frequente dos pelos, essas são atitudes bem simples, mas que amenizam de forma considerável o surgimento de doenças de pele e pelo.

Doenças primárias de praticamente qualquer sistema podem dar dermatites secundárias, portanto consulte um veterinário para que um exame completo seja realizado.

De qualquer forma, caso note que seu cão se coça de maneira excessiva, independente dos tipos de sintomas que apresente, sejam eles considerados graves ou não, é necessário que um médico veterinário seja consultado, para que possa diagnosticar e prescrever o melhor tratamento a ser seguindo, lembre-se de nunca medicar seu animal sem acompanhamento veterinário.





Deixe seu comentário