Castrar ou não castrar seu animal de estimação

Publicado em: 06/07/2014 | Categoria: Dicas Pets

Esse assunto é sempre muito discutido. Castrar ou não castrar???

Quando pensamos em animais de rua, que infelizmente ainda existem muitos, sem dúvida o melhor caminho é a castração, afinal nosso objetivo principal é o controle populacional. No entanto quando o assunto são os nossos animais, milhões de dúvidas vêm à nossa cabeça: “Será que ele vai ficar bobo?”, “E se eu quiser cruzá-lo mais para frente?”, “Ele vai ficar gordo!”.

 

A principal vantagem é que castrando a fêmea, ela, obviamente, nunca terá piometra que é a infecção do útero e uma doença que pode ser letal se não tratada a tempo. Quando castrada antes do primeiro cio diminui consideravelmente a probabilidade de desenvolver tumores mamários. É importante ressaltar que existem medicamentos no mercado, normalmente aplicados a cada 6 meses, não permitem que a cadela entre no cio, no entanto os efeitos colaterais são extremamente perigosos e a probabilidade de a fêmea desenvolver câncer em qualquer órgão genital (útero, ovários, mamas) é muito grande. Portanto se você não quer que sua cadela procrie, sem dúvida a castração é a melhor opção.

Nos machos a castração também tem vantagens, ela previne a hiperplasia ou tumores de próstata que acometem na maior parte das vezes animais idosos. Sendo idosos, o risco cirúrgico também é maior. Machos castrados tendem a diminuir a demarcação de território, ou seja, a chance de sua casa ficar limpa por mais tempo é maior!!! A agressividade de alguns machos também diminui após a castração, tornando-se um animal mais dócil no convívio com pessoas e outros animais.

 

Tanto em fêmeas quanto em machos, os animais tendem a ficarem mais tranquilos (bobos não) após a retirada de fontes hormonais. Isso explica a crença popular de que animal castrado fica “gordo”, o que acontece é que eles ficam mais sossegados, o que diminui a necessidade energética deles, portanto o que devemos fazer é recalcular o alimento ingerido, ou seja, oferecer menor quantidade de ração por dia e estimular exercícios, um bom passeio nunca é demais!

 

A vantagem em relação à saúde dos animais me parece bem maior do que a vaidade de ter filhotes ou mesmo pensar em “fazer dinheiro” com eles.
O melhor a fazer é procurar seu veterinário de confiança e tirar todas as dúvidas que possam aparecer.

 

Dica da Dra. Carolina V. B. Ferraz
CRMV-SP 22.835





Deixe seu comentário